aloweb.chat

Conheça os 5 passos para configurar um Chatbot eficiente!

Você já percebeu que a tecnologia assumiu várias funções no nosso dia a dia? Com um smartphone nas mãos você confere a previsão do tempo, troca mensagens, envia e-mails, paga as contas, chama um Uber e enquanto isso todos os seus passos são calculados, literalmente, através de um pedômetro que rastreia suas caminhadas.

A comunicação mudou muito neste cenário de automatizações e no segmento corportativo não foi diferente. As marcas estão mais próximas do consumidor e o contato passou a ser mais horizontal. Por isso, o uso de chatbot é uma oportunidade de escalar uma conversa, garantindo uma experiência positiva para o usuário.

Chatbot e algumas  tendências que vale a pena  acompanhar

Um estudo da Forrester Research afirma que 84% das pessoas usam somente cinco aplicativos por mês. Portanto, o consumidor está mais propenso a interagir com a sua marca em alguma plataforma que ele já usa, como uma rede social, por exemplo. Em razão disso, o chatbot começa a ganhar espaço no mercado, enquanto as marcas reconsideram o investimento em novos aplicativos.

A lista Top 10 Strategic Technology Trends for 2017, publicada pelo Gartner, líder global em pesquisa e consultoria no segmento de tecnologia, apresenta as interfaces organizacionais entre as principais tendências para este ano. Isso significa que a conversa entre homens e máquinas saiu dos filmes de ficção científica e passou a fazer parte do nosso cotidiano.

Neste contexto, trabalhar com desenvolvimento de chatbot pode ser uma oportunidade de ampliar seu portfólio de serviços e aumentar sua receita. É possível que o seu cliente não esteja por dentro das tendências de tecnologia, por isso é importante explicar como funciona um chatbot e apresentar todas as possibilidades de uso.

Como planejar um chatbot eficiente?

Basicamente, os chatbots simulam a comunicação entre pessoas. Para que isso ocorra, o programa recorre a uma base de informações e seleciona a resposta mais adequada para interagir com o usuário. Embora desenvolver um chatbot não seja algo muito complexo, principalmente para quem entende de programação, é imprescindível planejar cada uma das etapas.   A seguir você confere alguns dos principais passos  para planejar um chatbot eficiente.

1. Crie  personas

A construção de um chatbot começa por sua personalidade. Imagine como ele vai conversar com o público e crie uma persona para representá-lo. Junto ao cliente defina como ele irá se comportar numa conversa, se a interação será mais objetiva ou completa, qual linguagem será usada, os termos mais comuns e o que nunca poderá ser dito. Defina como o chatbot reagirá às conversas engraçadas, sérias ou estúpidas e se ele usará emojis, links, imagens e gifs. Tudo isso é importante para um chatbot eficiente e focado em proporcionar uma experiência positiva ao usuário.

2. Crie bons conteúdos ( capacite seu Chatbot)

O conteúdo é um fator essencial para um chatbot, assim como para um site ou aplicativo. Mas, como o robô interage com o usuário em nome de uma marca ou pessoa, ele precisa ser “capacitado”. O conteúdo é determinante para que o assistente virtual responda de forma correta e estratégica. Se o seu cliente tem um bom site e mantém um blog atualizado, o chatbot pode direcioná-lo para informações relevantes, que contextualizem a conversa. Portanto, crie um amplo acervo de perguntas e respostas para abastecer o chatbot com muita informação.

3. Atente-se ao desenvolvimento do chatbot

O chatbot pode ser um assistente virtual que automatiza o atendimento em diversos segmentos, como consultórios médicos, salões de beleza, agências de turismo, entre tantos outros. Mas, também podem fazer curadoria de conteúdo e oferecer informações relevantes para leitores ou dicas de entretenimento. As possibilidades são inúmeras e a linguagem de programação dependerá de onde o chatbot irá rodar. Essa tecnologia pode ser integrada em sites, redes sociais e aplicativos de mensagens, como o Skype, entre outros. Algumas APIs podem dialogar diretamente com essas plataformas, neste caso não é necessário interface gráfica.

4. Monitore sua  estratégia

Com o chatbot desenvolvido e as integrações feitas é o momento de monitorar o seu funcionamento. Acompanhe o desempenho da ferramenta e identifique melhorias, tanto na parte de programação, quanto em relação ao conteúdo. Sugira que o seu cliente analise a qualidade do atendimento, para verificar quão satisfeitos os consumidores estão com a comunicação automatizada.

5. Otimize seus resultados

A previsão é de que 85% das interações com os consumidores será automatizada até 2020, segundo o Gartner Customer 360 Summit. Sendo assim, os chatbots podem ganhar cada vez mais espaço no mercado. Como desenvolvedor, você pode se aperfeiçoar para criar ferramentas mais sofisticadas, inclusive com recursos de inteligência artificial.

 

Que tal fazer um pós-venda com seus clientes e apresentar o chatbot? Essa é uma ótima oportunidade para gerar novos negócios e aumentar a sua receita.

Conte com a aloweb para te ajudar nessa saga!

Aloweb Brasil

Add comment

Siga-nos

Não seja tímido, entre em contato. Adoramos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos.